Categorias

Slide

728x90

   


     Foi em um desses que nosso amor ficou, ou o que restou dele. Não consigo me lembrar exatamente onde nos perdemos. Tão pouco onde nos encontramos. É que aquele seu olhar fazia eu me perder por inteira. Seus braços fortes me comprimiam tanto que mal conseguia respirar. Talvez tenha sido esse o grande problema; Eu enxergava pouco quando estava com o corpo grudado ao seu. E nem nos meus sonhos mais belos, conseguia sonhar com a nossa relação sólida. A gente sempre foi bagunça, embaraço, aqueles nós fáceis de fazer, mas quando vai tentar separar, é uma briga. Talvez imaginamos demais, depositamos falsas expectativas, pra no final perceber que só sem tínhamos que ter sido nós mesmos. Que era o colo um do outro que precisávamos em um daqueles dias cinzas e confusos.
     Quanto mais tentava lutar, te odiar, te apagar, mais me via desesperada catando teus pedaços por aí. Quando que deixamos de nos amar,  mesmo? Não consigo me recordar. Chega um momento em nossas vidas que simplesmente, as coisas desaparecem, sem muitas explicações. Mas quando foi que eu deixei de ser a tua pequena? O pior do fim, é não saber o por que do fim. É a dúvida solta no ar, as cenas mal acabadas, os sonhos e os planos deixados pra quem sabe, outra hora, outro ano, outra vida. "Talvez não seja nessa vida ainda, mas você ainda vai ser a minha vida, sem ter mais mentiras pra me ver, sem amor antigo pra esquecer..."
       O destino se cumpre, o tempo passa, e a vida segue. Mas onde ficamos no meio de tudo isso? Como deixamos; partir, ir, levar? Como somos capazes de nos doar de corpo e alma pra alguém, sem ao menos saber o que nos esperar amanhã? A vida é mesmo isso. Amores que chegam assim do nada, e levam tudo de bom que temos. Os que permanecem, mas como todas as coisas, um dia também irão partir...Então o que sobra do amor, quando a única coisa que nos resta é o amor?!
       Quando exatamente deixaste de me chamar de "meu bem"? Qual foi o momento que teu olhar cruzou com o meu, e já não provocou aquela sensação de estar levitando acima das nuvens? Mas falando sério, já que não lembramos, me fala do presente, onde foi que você escondeu a parte do meu peito, pra eu poder colocar de volta nesse buraco?! Onde foi que você escondeu o calor que derretia o gelo do meu coração por inteiro? Olho em volta e não acho nada. Não sinto nada. E não sei mais quem és, mal me lembro o motivo pelo qual te escrevo, pelo qual te amei, ou pelo qual nos destruímos por completo.

 Na verdade acho que era amor, e só deixou de ser. 

4
Comentários
Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

4 Comentários

  1. Seu texto é lindo bastante sentimental ,na vida tudo passa e depois nem sequer sabemos o porque das coisas
    beijos


    http://fashionvinteum.blogspot.com.br/2014/03/bb-cream-inoar-hidratacao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, a minha colaboradora, realmente escreve muito bem!!! beijoss

      Vou visitar seu blog!! (: Fica com Deus <3

      Excluir
  2. nossa, muuuito sentimental!!!! não consigo ser assim...

    ResponderExcluir
  3. ihasdoiashiodashiooi psé, nem mesmo ela, mas consegue sentir bastante!

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *