Categorias

Slide

728x90

"No meu primeiro post mesmo  como colaboradora, resolvi trazer um assunto que está bem em alta, o Pessimismo nas Redes Sociais! Cada vez mais, a gente vê essa coisa de blá blá blá crítica e blá blá blá não aguento mais. 
Espero que ninguém se ofenda é apenas um texto crítico que serve para formar opinião. E é claro, espero que gostem!!! Beijos, Nati."

        A popularização das redes sociais trouxe proporções inimaginavais no compartilhamento de informações. Com isso, ganhamos agilidade, próximidade e, pra a nossa tristeza, informações descontextualizadas. Nesse contexto, a palavra conectados nunca esteve tão em alta em uma sociedade como a que vivemos hoje. É inimaginavel pensar em estar offline no whatsapp ou o que dirá do nosso querido tio Facebook.

          Aliás, há pessoas cogitando que além dos celulares, já considerados parte de nós, o Facebook também deveria ser santificado como órgão. Sendo mais importante até do que o próprio coração.

       Nesse processo rápido e devastador, no qual há uma troca de imagens, vídeos, informações sobre a minha mãe e a sua avó, muitos estudiosos questionam se a vida online está ou não atrapalhando o nosso senso crítico. O que é certo, é que nós brasileiros estamos cada vez mais reclamões. É um excesso de vontade de expor pro mundo a minha opinião e pensar ‘‘Vocês vão ter que engolir’’, como aquele tal Projota cantou uma vez.

          É tanta insegurança, insatisfação, indignação. É tanto ‘‘in’’ que já perco a cabeça e também quero criticar como essas pessoas. O problema é que esse ‘‘excessinho’’ de críticas, que na maioria das vezes não são construtivas, refletem um cenário de insatisfação com a sociedade e o seu meio. É claro, que há sim críticas construtivas e essas merecem uma salva de palmas, mas também é preocupante esse pessimismo extremos da população.

          Uma pesquisa realizada pelo Instituto Sensus, em 2009, revelou que os brasileiros estão mais pessimistas. O estudo mostrou que apenas 41% da sociedade brasileira se vê otimista com relação ao tema sócio-econômico do país. De acordo com os entrevistados, o desemprego é visto como o fator principal para o pessimismo no Brasil.

               Com isso, não estou querendo julgar e também não sei se criticar seria o termo certo agora, mas quero alertar para a atitude social de cada um, ou seja, se cada cidadão como eu resolve falar o que pensa na internet justamente porque pensa que ninguém pode lhe encher por expor sua opinião, o mundo vai ficar cheio de pessoas egoístas, mesquinhas e desculturadas. Agora, se eu como cidadão buscar informações legais, humor e até mesmo críticas sobre coisas que valham realmente a pena discutir, ai sim eu vou literalmente curtir.

         Só acredito que as pessoas tem confundido um pouco o significado da crítica construntiva com problemas do nosso cotidiano, do cotidiano de todo mundo e isso sim deve ser repensado. Repense um mundo com mais seguidores do bem, com mais compartilhamentos de amor e com mais cutucadas no otimismo.



6
Comentários
Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

6 Comentários

  1. Adorei o texto ! http://gps-da-moda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto...
    Amei seu blog... <3
    Está corretíssima... As redes sociais estão cada vez mais semelhantes ao muro das lamentações...
    Realmente, com mensagens motivadores, podemos mudar o dia de uma pessoa.

    Beijinhos, amore... :*
    +FUN http://futeisuteisenecessarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaaaa querida, o texto é da minha colaboradora e amiga, futura jornalista hahahah!!! Obrigadão <3

      Excluir
  3. Já comentei aqui , então .. Boa semana :) http://gps-da-moda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *