Categorias

Slide

728x90


Essas alegrias devastadoras têm fins devastadores. Não é como estar no inferno embora sua mente queime. Essas alegrias devastadoras te amassam, laçam e abraçam, te envolvem com aqueles braços familiares. Não me entenda mal, como todos a minha volta costumam, mas essas incertezas devastadoras têm certezas devastadoras.

Não é uma escolha entre ir e ficar, certo ou errado, bom ou ruim. Não é como uma escolha unilateral, sozinha em seu destino. Quero dizer, nem eu sei. Só essas alegrias devastadoras vivem a me sondar. Movem-se em círculos em torno do que se diz ser eu, em torno do que já pensei ser. E os fins devastadores, eles me esperam. Aguardam pacientemente minha chegada, como algo predestinado como o próprio destino.

Ah, esse destino. Exatamente esse destino me prende a essa intensa alegria devastadora e eu tola, me agarro a ela. Me equilibro nas pontas dos pés, como nos passos de balé, tentando não deixar ela partir, só que eu não sou bailarina. E nesse destino bobo, eu tenho medo de concretizar qualquer coisa que eu já sei. Mística, cartomante ou religião. É eu já fui mais religiosa e crente.

Uma vez, vi o futuro, através daquelas cartas lisas. Um amor ou dois, eles já não importam mais. Amores devastadores têm aqueles mesmos fins devastadores. Não há sentido algum em dizer que os carmas existem e que as pessoas são predestinadas. Também não há sentido algum em tentar contar as estrelas e, mesmo assim, quem nunca tentou?

Assim sou cega sobrevivente desse mundo de cegos e permaneço a me cegar cometendo aqueles mesmos velhos erros. Porém, quem nunca, na intensidade das palavras, fez gosto as suas atitudes? É irrevogavelmente anormal negar que os fins devastadores não valem a pena. Enquanto nós, que mentimos sobre as coisas que nos fazem mentir, sabemos honestamente que aquelas alegrias devastadoras, que amassam a alma, são a única coisa importante nessa vida.

2
Comentários
Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

2 Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *