Categorias

Slide

728x90


As relações contemporâneas andam tão vazias e de vazio seguem sendo construídas. A cultura do desinteresse parece ter criado um solo fértil, as relações e os relacionamentos andam tão superficiais, nas noites não criamos mais diálogos seguros e construtivos, beiramos no “Olá, como vai você?” “Qual seu nome?” “Está acompanhado?” quando chegamos nessas palavras, às vezes são apenas dois vazios ao se encontrar e nada se acrescenta e nada se aprende.

Existem os que digam que às vezes precisamos de encontros superficiais, encontros momentâneos, mas só quem já teve encontros demasiados assim ou que tem algo a transbordar por dentro, não se contenta mais com tão pouco. Não queremos encontrar um amor, queremos encontrar alguém capaz de sustentar uma conversa para que possamos recordar.

Afinal, eu sinceramente acredito que existem tantos encontros que foram perdidos, pela falta de se interessar pelo outro, pela falta de perguntar algo “clichê” que possa talvez te rotular. Algo que faça o outro sair da zona de conforto, porque às vezes um: Olá, como vai você? (Vem carregado de tantas outras coisas)

Você anda dormindo bem? Conte-me sobre seus sonhos, os que você tem enquanto dorme ou os que você tem acordado, tanto faz! Fale-me sobre a sua série preferida, o nome do teu cachorro, o seu primeiro tombo, juro que não vou rir ao saber do seu primeiro amor. Fale-me sobre o motivo de você se fechar pro mundo, onde começou seu medo de se entregar?

Fale-me qual foi o dia mais feliz da tua vida até o momento, o que você sentiu e quem estava ao seu lado. Conte-me sobre seus amigos, os momentos que vocês já passaram juntos, as músicas que você mais gosta as músicas que você já deixou de escutar por lembrar-se de alguém. Conte-me sobre suas lutas, seus medos, seus planos, seus delírios, a comida que você mais gosta, a cidade que você sonha em conhecer, quantos filhos você quer ter ou se prefere ter cachorros ao invés de gatos.

Fale-me se você gosta de olhar o céu, o mar, se seu coração sente saudades...

Conte-me tudo, mesmo que só por hoje, eu quero ser alguém que você possa ter uma conversa rara e longa, alguém que você tenha certeza que possa ser!

Sente-se fale sobre o seu mundo, me deixe conhecer quem mora atrás desses olhos castanhos, só não seja apenas mais um “como vai você?” de um bar qualquer! 

10
Comentários
Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

10 Comentários

  1. Me identifiquei com seu texto. Acho que a internet é uma culpada dessa falta de interação das pessoas.
    Vejo também que as pessoas mudaram muito. Tudo é muito vago.
    A última conversa que tive que foi bacana com alguém sem segundas intenções faz anos que tive.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto!
    Infelizmente as pessoas estão "amantes de si mesmas"
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que texto mais inspirador heim. Acho que grande parte disso é a a internet.
    Bjus
    Jaque
    www.quebreiaregra.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei o seu texto. Acho que a nossa cultura visual tem muito a ver com isso, o importante hoje em dia para a maioria das pessoas é o que parece e não o que é, sabe? É triste...

    ResponderExcluir
  5. Dá a impressão que as pessoas estão perdendo a criatividade, elas estão muito ligada na internet, novelas, e isso faz com que elas façam dá mesma maneira. Gostei bastante do seu texto é para refletir, bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Owmm que texto lindo e reflexivo
    Sinto tanta falta de alguém para uma conversa profunda.
    Alguém com um interesse real.
    Hoje as coisas estão muito passageiras, assim como as amizades e relacionamentos. É uma pena.

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Gostei muito do seu texto.
    Infelizmente essa é a nossa realidade de hoje.
    Parece que o mundo está com pressa. Até nos relacionamentos.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  8. Que texto ótimo e reflexivo! Muito verdadeiro! As relações estão frias, aparentes...
    É preciso olhar muito além né? É preciso enxergar a essência das pessoas!

    ResponderExcluir
  9. Achei bem bacana o texto.
    As relações de hoje são acima de tudo efêmeras!
    E isso é triste!

    ResponderExcluir
  10. Ivana, sua linda, parabéns pelo texto! Amei! Me identifico e penso exatamente como você quando o assunto é esse. Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *